Uma janela sobre o mundo bíblico

Temos que praticar o "ósculo santo"?



  • Pergunta de Cristina, SJC
  • 1576
  • 01/10/2015
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Ósculo santo |


A pergunta emocionado da nossa e leitora:

Por favor, me responde esta pergunta sobre O OSCULO SANTO, motivo de tanto CONSTRANGIMENTO entre casais  que se entregam a esta prática VIL. Qual é o motivo deste ato? Criar CONSTRANGIMENTOS? DISCORDIAS? Algumas Igrejas levam este ato ao pé da letra e alguns Irmãos procuram neste OSCULO SANTO se aproveitar deste ato. Em nome de uma religião. Por que vcs fazem isso? Por que vcs aproveitam da boa fá das pessoas e difundem este ato , que não tem nada a ver com nada; Aonde está escrito que meu Esposo tem que abraçar e beijar outra mulher? Onde está escrito que tenho que ser abraçada e beijada por por outro homem que nao seja meu marido? Onde está escrito que minha filha tem que ser abraçada por um desconhecido que está ao lado dela na Igreja? Onde está escrito que minha filha tem que se submeter a um desconhecido para se salva? Será que quem responde estas perguntas tem filha? E quem gostaria de vê-la sendo obrigada a abraçar e beijar um desconhecido, por obrigação e ameaça de um Pastor? Pelo que é pregado, se nao abraçarmos e beijarmos todos dentro da Igreja estaremos no inferno. Que palhaçada é esta?

Não sei exatamente em que consiste a prática na sua comunidade, mas pelo tom das suas colocações parece algo muito extremo. É lamentável que igrejas chegam a coisas assim extremas, sem lógica e nenhum fundamento bíblico. É impresionante quanta gente incompetente consegue manipular as pessoas, em nome de Deus. Eu sinceramente acredito que tais pessoas serão julgadas com severidade por Deus, pois usam seu santo nome para fazer mal.

Você tem que se revoltar contra situações parecidas. Acredito que a primeira coisa a fazer é abandonar tal igreja, pois lhe digo, sinceramente, que isso não é uma necessidade, não é uma condição que lhe fará entrar ou não no céu. Ser comunidade não é aceitar tudo incondicionalmente, mas respeitar as diferenças e conviver conforme os costumes de uma época, dignificando-os com os ensinamentos bíblicos, com os fundamentos e não com as práticas em si, que precisam ser lidas dentro do contexto histórico.

Como tive oportunidade de mencionar em outra ocasião, o ósculo santo era uma tradição na igreja nascente. O beijo era uma prática da comunidade de então. Todavia, a comunidade era menor, feita de pessoas conhecidas, com intíma ligação. Até hoje nós, entre conhecidos íntimos, nos trocamos beijos, mas não entre pessoas estranhas.

Muitas igrejas conservaram a tradição de cumprimentar-se, um gesto de paz como o aperto de mãos, mas não conhecia igrejas que insistiam na prática do beijo. Acredito que não seja oportuno e não some absolutamente nada em relação ao criar comunidade.

1576 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook