Uma janela sobre o mundo bíblico

O livro do Apocalipse deve ser interpretado de forma literal ou apenas figurativo?



  • Pergunta de Davi, Itapecerica da Serra
  • 3033
  • 08/10/2015
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Apocalipse |


O Apocalipse é o último livro da Bíblia e foi escrito usando uma linguagem particular, um estilo de literatura que ía muito de moda naquele tempo, em certos ambientes religiosos. Esse estilo já vinha desde antes de Cristo e, como ele, foram escritos os livros de Enoch, que não estão na Bíblia, e também certas passagens bíblicas, principalmente presentes no livro de Daniel. Trata-se da literatura apocalíptica. Esse gênere literário nasce de uma situação de desgraça, como pode ser a perseguição, catástrofes vividas pela comunidade. Cresce já a partir do Exílio em Babilônia e coloca suas raízes no ambiente profético. O âmago da mensagem apocalíptica é se perguntar se existe uma possibilidade de salvação dentro de uma história conturbada.

O termo "apocalipse" vem do grego apokàlypsis e indica a ação de "tiar o que esconde", "descobrir", "revelar" no sentido de tirar o veu para mostrar o que está escondido.

O último livro da Bíblia tem como mensagem o anúncio do fim do mundo e a descrição dos desastres que acompanham tal evento.

Para começar a responder a sua pergunta, paramos no título do livro, conforme escrito em Apocalipse 1,1: "Revelação de Jesus Cristo". Essa frase basta para entender que João não revela nada mais do que já foi mostrado em Cristo e por Ele através da sua vida, aplicando tal revelação dentro da história. Portanto, o autor não está falando do futuro, mas lê a história que vive, a história humana à luz da morte e ressurreição de Cristo, o evento que é a manifestação definitiva de Deus e critério de leitura para tudo o que acontece na história humana.

A linguagem apocalíptica é simbólica e não deve ser tomada ao pé da letra. Usam-se símbolos muito conhecidos pelo público a que é destinado a obra para motivar a superação de momentos difíceis, a perseguição cristã por exemplo. Essa superação pode até mesmo não acontecer na própria história do indivíduo, mas é garantida pela vitória definitiva de Cristo contra o mal e contra a morte. As forças negativas não têm poder, pois é Deus que governa a história.

É interessante notar que um conhecimento largo do texto bíblico, principalmente do Antigo Testamento, ajuda muito a entender as imagens usadas pelo autor do Apocalipse. Há muitas referências com textos do Antigo Testamento e o último livro recupera elementos vétero-testamentários e os faz reviver na sua teologia.

Interessante notar que você, na pergunta, diz "apenas figurativa". Pensamos que a realidade seja mais forte do que o símbolo. Não é assim. A realidade é objetiva, diz uma única coisa. O símbolo é muito mais rico: diz muitas coisas, em momentos diferentes e é sempre válido. Portanto o Apocalipse não é "apenas", é figurativo e, por isso, muito mais rico do que a realidade.

3033 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook