Uma janela sobre o mundo bíblico

Os evangelhos sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas) mostrar as semelhanças entre esse evangelhos.



  • Pergunta de Edson, Brumado - BA
  • 6574
  • 10/11/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Evangelho |


Olá Edson de Brumado!

Das semelhanças e diferenças entre os evangelhos sinóticos, já foram respondidas várias perguntas poderás completar as informações acessando no portal. Deixo como resposta algumas considerações que poderão te ajudar.

Os três primeiros evangelhos que aparecem no Novo Testamento possuem muitas semelhanças.

O que dizem os exegetas e estudiosos dos evangelhos.

Os exegetas passaram a chamar os evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas de sinópticos desde as descobertas exegéticas sobre o texto que começaram a ser aplicada à Bíblia no século XVIII.

Os estudiosos perceberam que, dos quatro evangelhos, os três primeiros Mateus Marcos e Lucas apresentavam grandes semelhanças em si, de tal forma que podiam ser colocados em três colunas paralelas, e descobertas as semelhanças e diferenças do texto entre eles. Deste estudo surgiu o nome sinóptico, do grego συν, "syn" («junto») e οψις, "opsis" («ver») e os assuntos apresentavam correspondência entre eles. Os maiores estudiosos desta área foram os exegetas alemães que concluíram que os textos provinham de uma mesma fonte e passaram chamar desta fonte que deu origem aos testos de fonte Q, abreviatura de Quelle, que significa ”fonte” na língua alemã

A partir desta perspectiva se pode conferir o que existe de igual ou diferente. Já se fizeram muitos estudos sinóticos dos evangelhos. Destes estudos podemos concluir o que é próprio de Mateus ou de Marcos ou de Lucas. O que é semelhante entre os três. O que se refere ao autor que escreveu, ou o que se refere à Comunidade que é dirigido.

O que é próprio em cada autor (as diferenças)

Ainda se pode analisar segundo as perspectivas de cada autor. Mateus escreve em Jerusalém, para a comunidade judaica cristã. Mateus apresenta Jesus como o novo Moisés. Ligando Jesus com o texto do Antigo Testamento. Mateus abre o evangelho com a genealogia de Jesus, mostrando a ligação de Jesus com o povo de Deus do Antigo Testamento.

Marcos segundo os autores reproduz a catequese de Pedro em Roma. A linguagem utilizada por Marcos é própria existindo muitas palavras de significado militar romano. Jesus é poderoso em obras e ações. Ele tem poder sobre o mal, expulsa os demônios. Marcos quer mostrar que Jesus é mais poderoso que o próprio Cesar. E só a Jesus devemos adorar. Aparecem muitos Milagres de Jesus.

Lucas não conheceu Jesus, foi secretário de Paulo e seu Médico, escreve seu evangelho numa perspectiva dos Pagãos, dirigisse para Antioquia, cidade em que Paulo iniciou muitas de suas viagens apostólicas. Sendo médico as descrições de curas de Jesus são muito detalhadas e isto mostra o que neste evangelho é diferente dos outros dois.

As histórias se repetem...

As histórias se repetem porque estes três evangelhos se nutrem de uma mesma fonte. O primeiro evangelho a ser escrito foi o de Marcos ele usou uma fonte já conhecida dos ditos de Jesus. Assim quando Mateus escreve o seu evangelho ele conhecia o evangelho de Marcos, utilizando este evangelho (na leitura comparada entre os três se pode identificar), acrescenta elementos próprios e fatos de Jesus que julga interessantes para a comunidade.

Lucas o último dos sinóticos a ser escrito, possuía duas fontes, a fonte chamada “quelle”= ditos de Jesus repetidos nas comunidades e conhecia os evangelhos de Marcos e Mateus, acrescentando suas características próprias e texto que julgava importantes para a comunidade (Ex a Parábola do filho prodigo só aparece em Lucas).

Assim podemos dizer que: Os evangelhos sinóticos estão relacionados um com o outro da seguinte forma:

Evangelho de Marcos: possui 661 versículos.

Evangelho de Mateus: possui 1068 versículos.

Evangelho de Lucas: possui 1149 versículos.

Neste confronto entre os evangelhos ainda podemos constatar que o evangelho de Mateus tomou de Marcos 600 versículos e Lucas escrito mais tarde tomou de Marcos 350 versículos. Existindo ainda uma fonte não identificada (não foram encontrados textos) que colaborou com 235 versículos para os evangelhos de Mateus  e Lucas. O conteúdo do texto diz respeito aos discursos de Jesus e não aos milagres.

Sendo assim texto próprio de Marcos seriam 68 versículos.

Próprio de Mateus seriam: 233 versículos

Próprio de Lucas seriam: 564 versículos

Edson, penso que com estes elementos possam pelo menos iluminar sua pergunta. Mas a questão sinótica dos evangelhos é muito conhecida e debatida. Merece uma atenção especial de quem quer conhecer a mensagem de Jesus em profundidade. Continuem lendo sobre o assunto...

6574 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook