Uma janela sobre o mundo bíblico

Publicada a revisão da edição do Novo Testamento em Kaingang



Leia mais sobre Traduções da Bíblia |


No início do ano terminou o trabalho de revisão da edição lançada em 1977, que estava esgotada há algum tempo. A obra foi lançada no Paraná, em Rio da Cobras.
Durante 3 anos uma equipe de tradutores indígenas, coordenada pela lingûista alemã Ursula Gojtéj Wiesemann, se dedicou a esse trabalho, que possibilitará aos cerca de 35 mil falantes dessa língua conhecerem o livro mais lido e traduzido da história da humanidade.
A lingüista também foi responsável pela coordenação da tradução da primeira edição.

A tradutora veio ao Brasil na década de 50 e iniciou a pesquisa da língua kaingang, dando-lhe forma escrita, numa iniciativa que vem contribuindo para a construção e perpetuação do idioma. Ela também se dedicou a cursos de alfabetização e de formação para professores
indígenas bilíngües.

“O povo Kaingang é a segunda maior população indígena do Brasil e está espalhado pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, informa o antropólogo e lingüista Ka’egso Hery. Missionário da Missão de Cristianismo Decidido, Hery também esteve envolvido no trabalho de tradução e revisão do Novo Testamento.
Ele defende que os indígenas têm o direito de ter as Escrituras na sua linguagem e contextualizada em sua realidade. Por isso, integrou-se à equipe de tradutores.
“Como desde criança vivo dentro do contexto dos kaingangs, sou testemunha da transformação que o conhecimento da Bíblia exerce nas pessoas”, comenta Ka’egso Hery, que costuma se apresentar como “brasileiro, kaingang e alemão”.

Com base de atuação na Reserva de Queimadas, no Paraná, onde vivem cerca de 500 kaingangs, Hery fala três línguas, conhece três culturas e utiliza essa experiência no seu trabalho. “A Palavra de Deus é uma mensagem digna de ser transcrita em todas as línguas faladas no mundo. E é muito importante que esteja traduzida na língua de cada povo, porque a verdadeira língua é aquela do coração, dos sentimentos, dos valores. É a língua materna”, revela Hery, lembrando que o povo kaingang é um entre os 258 povos indígenas brasileiros e é uma das 180 línguas faladas no país.

1968 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook