Uma janela sobre o mundo bíblico

É possível se saber para onde Jesus estava indo após sair de Jericó - após curar o cego Bartimeu? Segundo já ouvi um comentário, a trajetória após a tal cura, era para o Seu destino de ser perseguido e crucificado.



  • Pergunta de Arnaldo Tôrres, Belo Horizonte - MG
  • 2182
  • 28/01/2016
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Cego de Jericó | Sinóticos |


Essa passagem é contada pelos três evangelhos sinóticos:

  • Mateus 20,29-34
  • Marcos 10,46-52
  • Lucas 18,35-43

Mateus fala de dois cegos. Jesus com os discípulos estavam subindo para Jerusalém (20,17) e logo em seguida, no capítulo 21, acontece a "entrada messiânica em Jerusalém".

Em Marcos, onde se fala de um cego, chamado Bartimeu, se diz, poucos versículos antes: "estavam no caminho, subindo para Jerusalém. Jesus ía à frente deles", como em Mateus, no capítulo seguinte conta a entrada em Jerusalém.

Luca, depois de Jesus dizer "eis que subimos a Jerusalém", também conta a história do Cego de Jericó, sem mencionar o seu nome. O capítulo seguinde fala de Zaqueu e depois do ministério de Jesus em Jerusalém.

Portanto, você está certo: o encontro com o cego precede a paixão. É provável que os evangelhos contam a viagem de Jesus até Jerusalém, passando por Jericó. De fato, vindo do Lago da Galileia, que fica a cerca de 100 quilômetros de Jerusalém, é possível passar pelas montanhas, pela Samaria, ou pelo vale do Jordão, até Jericó. E dali, subir até Jerusalém. Há um desnível de cerca de 1000 metros.

 

Mensagem

Há muitas mensagens possíveis nas histórias dos três evangelistas sobre o cego (cegos) de Jericó. Há um sentido literal que é o do milagre, o sinal da presença de Deus, que transforma a realidade. Mas, como já deveríamos nos ter dado conta, para Cristo conta muito mais o aspecto interior do que o exterior: o cego recobra a vista, volta a ver. Depois do encontro com Cristo, nossos olhos devem se abrir e não podemos ser mais como antes, não podemos mais ver da mesma maneira.

Jesus está próximo da sua paixão. A experiência com o cego deve ensinar aos apóstolos que o seguem que o que irá acontecer pode ser entendido somente com olhos diferentes, com aqueles da fé.

Sugiro fazer um exercício, colocando em paralelo as três passagens, sublinhando as diferenças entre elas. Isso nos permitiria ver o que cada um dos evangelistas quis transmitir de maneira singular. Embora a história seja a mesma, há nuances diferentes que enriquecem a nossa compreensão da Palavra de Deus.

2182 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook