Uma janela sobre o mundo bíblico

Quem foi "Antipas" que diz em Apocalipse 2,13? e como e porque ele foi morto?



  • Pergunta de João Gabriel, Criciuma - SC
  • 4683
  • 28/04/2016
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Apocalipse |


 Olá João Gabriel de Criciúma - SC!

Sua dúvida em relação ao personagem Antipas, é correta. Simplesmente lendo o texto não teremos informações de sua vida, trabalho e morte. O Apocalipse, fala da comunidade de Pérgamo citando o nome Antipas para ajudar os leitores da carta, que o conheciam poderem entender a razão de suas palavras. O nome Antipas aparece no versículo 13, sem maiores explicações, e não é mais citado. Parece que o nome cumpre a tarefa de esclarecer o que João queria transmitir e depois e colocado de lado.

Para chegarmos a algumas conclusões começamos com o que representa a cidade de Pérgamo no conjunto das cidades gregas-romanas da Antiga Turquia.

Pérgamo é capital da Província da Ásia, e por este motivo centro do culto imperial para toda a região. João a caracteriza devido ao culto imperial como o trono de Satanás. No apocalipse Satanás é o símbolo da Besta. Na cidade existiam muitos templos e na parte central da acrópole o altar a Zeus. Nela foi construído um templo dedicado ao imperador romano Augusto. E na parte baixa da cidade existia um santuário de curas (de tipo mentais) dedicado ao deus Asclépio.

Devido a tudo isto, a comunidade cristã foi perseguida. Nesta perseguição foi martirizado o seu Bispo: Antipas. Neste ponto aparece o nome Antipas, como defensor da fé cristã. Por este motivo que na descrição da igreja de Pérgamo aparece o elogio de Cristo a fidelidade da comunidade e o fato de não terem renegado a fé. Vejamos Ap 4,13:

“Não renegastes minha fé, nem mesmo nos dias de Antipas, minha testemunha fiel, que foi morto junto a vós, onde Satanás habita”. (Ap 4,13)

Concluindo:

Apesar dos estudiosos terem se debruçado em pesquisas para identificar com precisão o personagem Antipas, permanece a indicação que Antipas foi Bispo da Igreja de Pérgamo e martirizado durante o período do Imperador Romano Domiciano. Forma de martírio: Foi amarrado em cima de um touro que puseram fogo, reduzindo a cinzas. (segundo Jacquier) 

4683 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook