Uma janela sobre o mundo bíblico

As escrituras de Tomé são similares aos evangelhos dos Apóstolos que encontramos na Bíblia? E se não for qual a diferença?



  • Pergunta de Daniel, Passo Fundo - RS
  • 1237
  • 17/05/2016
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Apócrifos |


Olá Daniel de Passo Fundo - RS!

 O evangelho de Tomé não é similar aos evangelhos dos Apóstolos (Mateus, Marcos, Lucas e João) que encontramos no Novo Testamento.

Algumas diferenças salientes:

1- Porque o evangelho de Tomé não é verdadeiro e não podemos chamar de Evangelho.

2 - Porque aparecem uma coleção de 114 “lógions” ou palavras de Jesus, são frases muito bonitos, mas é só isto.

3 – Porque não existe uma comprovação unânime que este evangelho seja de Tomé.

4- O assim considerado Evangelho de Tomé é um escrito apócrifo sendo datado no século III, da seita dos gnósticos, (eram grupos organizados muito comuns nesta época).

5 – Existem palavras secretas, que darão a vida eterna as pessoas que as entenderem. Assim o que vale é o conhecimento pela gnose, para chegar a Deus, não é a pratica do amor fraterno ensinado por Jesus.

6 – As 114 frases de Jesus que o texto nos apresenta mostra um Jesus vivo e ressuscitado, com o objetivo de mediar a “gnose” (conhecimento) e com a vida do ser humano.

O que dizem os autores deste evangelho de Tomé?

Cirilo de Jerusalém um dos padres da Igreja que viveu no século IV, em seu escrito “Catequeses 6.31” falando de Tomé afirma: Tomé que escreveu este "Evangelho" não foi seguidor de Jesus, mas um maniqueu, chamado portanto de maniqueísta, grupo gnóstico existente na época. Portanto, Tomé era um seguidor gnóstico e místico de Mani, mestre herético do século III.

Concluindo:

Este evangelho, escrito por Tomé, não é considerado Evangelho porque não fala das Boas Novas e percorrendo as 114 frases soltas do texto atribuídas a Jesus Cristo pouco fala da atividade de Jesus e de sua obra, do ensino, das parábolas, dos milagres e do desfecho final nos escritos da Paixão. O que encontramos são 114 “lógions” (palavras e frases) ditas por Jesus e repetidas por seus discipulos.

A última frase é esta (evangelho de Tomé):

114. Simão Pedro disse: “Maria (Madalena) afasta-se de nós, porque as mulheres não são dignas de viver.”

Disse Jesus: “Eis que a atrairei, para fazê-la um homem, para que também ela se torne espírito vivo igual a vós homens, pois toda mulher que se transforma em homem entrará no Reino dos céus.” (evangelho de Tomé 114)

Lendo esta frase, e comparando com o evangelho de Jesus, notamos o abismo que existe entre os dois escritos. Jesus trouxe a boa nova a todo ser humano independente de sexo, cor ou nacionalidade. O evangelho de Tomé pouco ou nada fala da participação da mulher.

Caso você queira ler as 114 frases procure no link abaixo. Com um clik  poderás baixar o texto do Evangelho de Tomé e por ti mesmo entender a mensagem

http://ilhadofuturo.com.br/biblioteca/o_evangelho_segunto_tome.pdf

Consulta:

ZILLES, URBANO, Evangelhos apócrifos, VII - Evangelho segundo Tomé, tradução e introdução de Urbano Zilles, coleção Teologia 17, EdiPUCRS, Porto Alegre 2004, pág. 161-180.

1237 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook