Uma janela sobre o mundo bíblico

Gostaria de saber se como calcular o dízimo de uma venda. Compro um produto por 20 e vendo por 60: tiro o dízimo de 80 ou de 40, que foi o meu lucro?



  • Pergunta de Deyse, Sao Paulo
  • 3043
  • 05/07/2016
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Dízimo |


O dízimo é uma prática muito importante da Bíblia. O seu valor não está em si mesmo, mas no espírito que faz com que as pessas se dêem conta de que aquilo que têm não lhes pertence, mas vem de Deus. E, visto que somos todos irmãos, deve contribuir para o bem estar também do meu próximo. O seu valor é sem limite principalmente hoje, quando vivemos em uma sociedade extremamente egoísta.

Há todavia, deturpações relativas a esta prática. E já existiam no tempo de Cristo. Basta, por exemplo, lembrar da admoestação de Cristo contra os "escribas e fariseus", citada por Mateus 23,23:

Ai de vôs, escribas e fariseus, hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, mas sem omitir aquelas.

As igrejas, mais do que insistir na prática incondicionada do dízimo, calculando nos mínimos detalhes o que se deve, precisaria conscientizar os cristãos sobre a justiça, sobre a necessidade de acolher quem está em dificuldade. De fato, à base da prática do dízimo está a solidariedade com os menos privilegiados, como as viúvas e os órfãos, além dos levitas.

Como já ficou claro em outras postagens aqui no site, acredito ser bastante hipócrita certas práticas de dízimo. Muitos pastores e dirigentes de igreja cometem pecado, explorando a ingenuidade na fé de várias pessoas. É correto pedir a ajuda para a manutenção da comunidade, mas não é correto tirar de quem pouco tem. Precisaríamos também ver para onde vai o dinheiro do dízimo, através de uma administração transparente e partilhada. A solidariedade para com os pobres deveria ser o principal destino do dinheiro arrecadado. Se não é, duvido da sinceridade de tal prática pedida pelos organizadores da igreja.

Em relação ao seu caso, acredito que não seja justo responder. Você deve dar não conforme o quanto você ganha, mas de acordo com a necessidade da comunidade que você participa e as suas possibilidades. Para verificar a sinceridade do seu gesto de fé, experimente também dar alguma coisa não diretamente para a sua igreja, mas, "às escondidas", para quem tem necessidade, pois "Deus vê no segredo" (Mateus 6,4). Essa oferta é o dízimo mais genuíno, conforme a Lei.

3043 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook