Uma janela sobre o mundo bíblico

Descoberta pedreira usada para o Segundo Templo



Leia mais sobre Arqueologia |


O Departamento Israelense de Antigüidades (Israel Antiquities Authority) anunciou a descoberta de uma pedreira do período de Herodes o Grande. Deste local teriam sido tiradas as pedras usadas na construção do Segundo Templo de Jerusalém, inclusive aquelas do Muro das Lamentações. A pedreira está localizada a 4 quilômetros do centro de Jerusalém, próximo ao bairro de Ramat Shlomo. O sítio mede 5000 metros quadrados e foi descoberto por acaso, durante as escavações para a construção de uma escola primária.

Foram descobertas diversas pedreiras em Jerusalém e algumas até maior do que a atual, porém, segundo os arqueólogos, esta seria a primeira que tem ligações com a construção do Templo de Herodes. Até agora a idéia comum era que as pedras usadas pelos construtores do Segundo Templo provinham de dentro de Jerusalém. A prova de que a atual descoberta tem relação com o Templo está no fato que no local foram encontradas pedras que medem até oito metros de comprimento e em Israel, até hoje, não foi descoberto nada que tivesse usado pedras tão grandes, exceto os muros do templo, o Muro das Lamentações. Além disso, no local, foram encontradas também moedas e cerâmicas do primeiro século depois de Cristo.

Há pouco tempo, próximo ao local, tinha sido descoberta uma estrada, que, afirmam agora os arqueólogos, podia ter sido a estrada usada para levar as pedras até o local da construção do Templo.

A pedreira parece ter sido usada durante 20 anos e foi abandonada no período do Segundo Templo. O Templo foi destruído pelos romanos em 70 depois de Cristo.

A área foi escavada apenas parcialmente, pois existem dificuldades com os proprietários das terras, que são privadas. Futuras escavações podem revelar ulteriores detalhes.

2772 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook