Uma janela sobre o mundo bíblico

Em que época se cumpriu a profecia de Apocalipse 12?



  • Pergunta de Osmar Neves, Vacaria, RS
  • 2001
  • 04/12/2016
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Apocalipse 12 | Profetas | Mulher no Apocalipse


O texto de Apocalipse 12 é a célebre visão da Mulher e do Dragão: um sinal grandioso apareceu no céu: uma mulher vestida com o sol... Apareceu então outro sinal no céu: um grande Dragão... O dragão postou-se diante da mulher que estava para dar à luz...

Respondendo a sua pergunta, diria que se trata de uma profecia que aconteceu quando o Apocalipse foi escrito, se concretiza hoje, mas, ao mesmo tempo, se completará no futuro. Vamos explicar melhor.

 

Diferentes modos de interpretar Apocalipse 12

Essa passagem bíblica é muito discutida e muito foi escrita sobre ela: quem é essa “mulher”, o seu “filho” e o “dragão”? Poderíamos sintetizar as respostas em três âmbitos de possibilidades.

Ponto de vista histórico: mesmo se não parece, o Apocalipse tem muito a ver com a história vivida pela comunidade do autor. De fato, profecia não tem a ver necessariamente com futuro, mas com leitura da realidade em que está inserida. Sob essa perspectiva, muitos dizem que enquanto os capítulos 4-11 explicam a situação externa à igreja, as visões dos capítulos 12-19 falam sob o ponto de vista interno da igreja. Essa leitura vê na “mulher” a própria igreja e o “dragão” como o império romano, que a perseguia.

Ponto de vista do passado:alguns interpretam os capítulos 12-19 como continuação da profecia que anunciava a destruição de Jerusalém, no Apocalipse identificada com a Babilônia. Sob esse olhar, a “mulher” seria o resto fiel de Israel e o Filho é o Messias, que nasce da dor, isto é do período de sofrimento de espera do Cristo. O Dragão, invés, é a união de todas as bestas já apresentadas em Daniel 7, que representa a tentativa de Satanás de criar um império mundial. A mulher que escapa representa a fuga dos cristãos, que fogem de Jerusalém antes que venha destruída.

Ponto de vista futurístico:a mulher representaria Israel, como descrito em Gênesis 37,9, e o filho é Cristo, que governa as nações com um cetro de ferro, como em Salmos 2,9. Alguns ligam a mulher à Maria, mãe de Jesus. Outros veem a “mulher” como a igreja e o seu filho seriam os cristãos que perseveram até o fim e que reinarão, como dito em Apocalipse 2,26-27. O dragão é o mal, Satanás, que contrasta os valores da igreja.

Ponto de vista simbólico:a visão descreveria a ascensão de Cristo. A mulher representa o resto de Israel e, ao mesmo tempo, todo o povo de Deus no decurso de toda a história. O dragão é Satanás, que quer destruir o Messias, que nasce. As 7 cabeças é a autoridade em si, enquanto que os dez chifres representam a força política e ou militar. O dragão, que não consegue destruir o filho, persegue, invés, o povo de Deus, que é representado pela mulher.

 

Como ler Apocalipse 12

A sua pergunta pretendia ter uma resposta exata, mas não existe. De fato, a Bíblia não é um livro fechado, mas aberto. O que foi escrito não é um elemento estático, mas dinâmico; é um ensinamento válido para o passado, presente e futuro. Toda vez que a lemos, ela se renova, ganha eficácia... Por isso a profecia de Apocalipse 12 não se completou uma vez por toda. Foi uma verdade para o passado e é também para o presente, como o será para a geração que vem depois de nós. A todo Cristão perseguido se aplicam elementos dessa profecia, em qualquer tempo da história. A Bíblia fala sempre, no coração de cada fiel.

2001 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook