Uma janela sobre o mundo bíblico

Por que em Gálatas 5,22 é escrito: "o fruto do Espírito é... no singular, sendo que são vários atributos, ao invés de "frutos" no plural?



  • Pergunta de Rose, Porto Alegre - RS
  • 3023
  • 25/02/2017
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Amor |


 Olá Rose de Porto Alegre - RS!.

Em poucas palavras a resposta seria porque existe um fruto por excelência que é o amor o “ágape” cristão que vem de Deus. Este se desdobra em todos os outros atributos em outras palavras resultado da vivência do amor que vem de Deus, apresentado a humanidade por Jesus Cristo e doado a todos os batizados pelo Espírito Santo.

Todo o batizado é convidado por Jesus Cristo a viver este Amor, fruto que vem de Deus, é um só, excelente, pleno e em toda a ação do cristão reflete este amor.

A bondade é fruto do Amor, a alegria é fruto do Amor, a paz é fruto do Amor, o perdão é fruto do Amor, etc...

A maioria dos comentários da carta aos Galátas de 5,16-23 entende de fato como aparece na pergunta que o fruto do Espírito deveria estar no plural.

Concluído, coloco parte da temática que estudei na Carta aos Gálatas, que trata da vivência escatológica da ágape (do Amor) como princípio vivificante da conduta cristã:

“Quando Paulo fala do amor de Deus, do amor de Jesus Cristo, entendemos o amor de Deus que está em Jesus Cristo, expresso pelo dom do Espírito Santo. Este amor que vem de Deus age em cada cristão batizado. O Espírito de Deus faz em nós morada para que sejamos seus agentes, construtores do amor. Este amor entende-se em direção aos outros. A tensão vivida pelo cristão entre o presente e o futuro manifesta-se plenamente no empenho em fazer frutificar seu amor como potência vital divina, que distribui todos os seus carismas.

Aqui entende-se o porquê no singular. Tudo é gerado a partir do amor que é único e vem de Deus. As manifestações ou atributos, como bondade, paciência paz, etc... tem um tronco comum que é o AMOR DE DEUS. (CASONATTO, Odalberto Domingos, A escatologia cristã na carta aos Gálatas (Pars dissertationis) Thesis ad doctoratum N 339- Studium Bibliculm Franciscanum, Jerusalem, Israel, Publicado em Passo Fundo, RS, 1994, pág.68-69.)

3023 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook