Uma janela sobre o mundo bíblico

Poderia me dizer quais as regras alimentares hebraicas e o porque delas?



  • Pergunta de Elizabeth Müller do Prado, São Borja - RS
  • 621
  • 26/03/2017
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Alimentos |


Olá Elizabeth Müller do Prado de São Borja - RS!

Li com atenção sua pergunta. Pelas informações que queres saber, concluo que estas informações não passam de curiosidades, antigo testamentárias. Para nós cristãos o sistema e alimentação judaico que se encontra no Antigo Testamento, nada modifica nossos hábitos alimentares, por este motivo que a resposta da pergunta é a resposta de uma curiosidade.

Minha experiência com as regras alimentares judaicas.

Respondo esta pergunta pois passei por uma experiência singular quando da minha estadia em Israel. Quando chegue em Jerusalém antes de iniciar meus estudos, trabalhei como voluntário no Agron Albergue, pertencente ao Centro de Conservação do Judaismo, (recebem alunos das escolas Judaicas dos USA e outros países, para viverem a experiência de Israel) neste local, acontecem palestras semanais abertas ao público. Se localiza a 50 metros da Sinagoga Central de Israel, onde vive o Rabino principal). A vida diária no albergue segue as regras de alimentação judaica, e se observam as festas judaicas.

Como voluntário trabalhando na cozinha e refeitório pude vivenciar muito bem como são observadas as normas de alimentação judaica. A questão da utilização do leite e da carne vermelha. O ritual da purificação das mãos antes das refeições.

Complementando:

Alimento Kasher significa correto, justo, bom, aquilo que é permitido. Falando a alimentação judaica, refere-se ao alimento apropriado ao consumo, isto é, conforme a dieta judaica.

Falar em kashrut não é um estilo de culinária, como conhecemos, comida brasileira, portuguesas etc.

Mas a comida brasileira, italiana, ou qualquer outra podem ser kasher desde que preparadas de acordo com as leis e normas dos costumes judaicos. A comida é considerada kasher, dependendo como foi preparada.

As duas regras do Kashrut.

Quanto a carne: fala-se do tipo de carne que pode ou não ser consumida. A proibição aparece no capítulo 11 do Levítico:

"Entre todos os animais da terra, os que podereis comer: aqueles que têm os cascos fendidos e que ruminam." (Levítico 11)

Ou seja, incluem-se aí vaca, carneiro, bode e cervo. As aves permitidas são o frango, o peru, o ganso, o faisão e o pato.

Encontramos no Deuterônimo, no capítulo 14 a seguinte orientação nenhum crusáceo é kasher:

"Comereis de tudo que há nas águas: tudo que tem barbatanas e escamas comereis; e tudo o que não tem barbatanas e escamas não comereis; é impuro para vós." (Deuteronômio 14).

Outra regra que encontramos consiste em não misturar carne com leite e derivados, seja na preparação, armazenamento ou consumo, mesmo no lavar os utensílios utilizados. A origem bíblica desta norma é encontrada no livro Êxodo, capítulo 19 que diz:

"Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe." (Êxodo 19)

Estas regras de orientação encontradas na antiga lei classificou a comida kasher em 3 categorias: carne, leite e parve (alimentos que são neutros, nem carne nem leite).

Para nós cristão, o conhecimento destas regras, passa ser curiosidade, pois a realidade da alimentação vem a partir do que Jesus nos ensinou: (uma entre muitas)

“São essas coisas que tornam o homem impuro, mas o comer sem lavar as mãos não o torna impuro”. (Mt 15,20) Bíblia de Jerusalém.

621 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook