Uma janela sobre o mundo bíblico

Por que a Bíblia não menciona o nome das esposas dos apóstolos?



  • Pergunta de Luiz Rigonato, Goiânia
  • 1943
  • 30/05/2017
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Mulher | Apóstolos |


É uma pergunta muito boa. Não sabemos nada sobre elas. Sabemos apenas que Pedro era casado, embora sua esposa nunca seja mencionada. Mas é dito que Jesus cura a sogra de Pedro  (Mateus 8, 14-17;  Lucas 4, 38-39) e por isso temos certeza de que era casado. É provável que também outros apóstolos o fossem, mas não sabemos se todos.

Elemento essencial é que a Bíblia tem muitas histórias de mulheres importantes para o povo de Israel. Também no Novo Testamento elas aparecem: a mãe de Jesus, Maria Madalena, Marta e Maria... O Atos dos Apóstolos e as cartas de Paulo mostram como as mulheres eram protagonistas das comunidades. Poderíamos aprofundar o tema e lembrar de Ana (Lucas 2,36-38), da Samarinta (João 4,1-39), da mulher sírio fenícia (Marcos 7,24-30), a mulher com o fluxo de sangue (Mateus 9,20-22) e a pecadora perdoada (Lucas 7,36-50). Há ainda aquelas mulheres presentes nas estórias, nas parábolas contadas por Jesus: aquela que faz o pão (Mateus13,33), que perde a moeda preciosa (Lucas 15,8-10) e que incomoda o juiz (Lucas 18,1-8).

O problema, porém, não se resolve com essas constatações. Na tradição, alguma lacuna sobre a falta de narração inerente às mulheres protagonisatas da primeira comunidade foi preenchida com a presença de apócrifos que contavam a vida de algumas dessas pessoas, especialmente de Maria, a mãe de Jesus, e de Maria Madalena. Mas também é muito importante o "Atos de Tecla".

Com a concepção que temos hoje, gostaríamos de ver maior protagonismo feminino. Mas é necessário, como costumamos repetir, que a Bíblia está inserida dentro de um contexto: é a palavra de Deus escrita por mãos humanas, dentro de um contexto histórico específico. Não podemos esperar que os evangelistas e outros autores bíblicos, sob certos aspectos, satisfaçam e coincidam com as espectativas modernas.

Há outro aspecto que precisa ser considerado. A história contada pelo autor do livro bíblico não é história como entendemos nós. Ele não quer contar os detalhes, os pormenores, mas quer transmitir o necessário para alimentar a fé da comunidade a qual é destinado o escrito. Nem tudo é dito, pois o objetivo não é ser detalhado, mas transmitir a mensagem central de Cristo, em relação aos livros do Novo Testamento.

A falta do protagonismo feminino bíblico não deve alimentar a discriminação nas comunidades de hoje. Hoje a igreja sobrevive graças à liderança feminina. E esse princípio era já latente na igreja dos primórdios. A a história do cristianismo teria tido um desenvolvimento muito diferente, se não houvesse a generosa contribuição de muitas mulheres

1943 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook