Uma janela sobre o mundo bíblico

Como eu faria a semântica do texto de Isaías 1,18-20?



  • Pergunta de Laercio Pereira de Araujo, Juara
  • 1205
  • 29/07/2017
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Métodos de leitura | Isaías |


Existem muitos métodos de leituras científicos da Bíblia. Normalmente, quando abrimos um texto e o lemos, estamos fazendo uma exegese, do nosso jeito. E nesse processo colocamos juntos todos os métodos que conhecemos: tentamos descobrir o que o autor quis transmitir, qual era a cultura da época, que palavras são mais importantes, qual é a mensagem para nós, etc.

Os exegetas, gente que se dedica ao estudo científico da Bíblia, oferecendo conclusões preciosas para a interpretação na igreja da Palavra de Deus, são especialistas de métodos particulares. Um desses métodos é a análise semântica, normalmente colocada junto com a sintática e a pragmática. Alguns falam de três momentos da análise bíblica, sempre debruçada sobre o texto. Brevemente poderíamos assim descrevê-las:

Análise sintática: procura entender os sinais textuais, como são feitas as frases, as formas da narração, o uso das palavras, a estrutura do texto. Busca-se entender a relação de uma frase com a outra, como uma palavra e usada, procurando daí entender o significado geral do texto

Análise semântica: é um passo que vai além do texto em si, onde se procura entender o conteúdo que é subentendido no interior do texto graças à relação com a realide externa a que se refere. Busca-se esclarecer o significado e o sentido das expressões linguísticas do texto indagando no contexto do autor.

Análise pragmática: indaga sobre a influência exercitada pelo texto em quem o lê. Quando um leitor se depara com uma passagem bíblica, que consequência essa passagem tem sobre ele? Se supõe que o autor queira, em qualquer maneira, influenciar o leitor. Faz isso graças a recursos do texto que levam o leitor a se identificar, por exemplo, com certos personagens ou acontecimentos.

Em síntese, esses três momentos são olhares específicos e complementares sobre o mesmo objeto, o texto:  sintáctica entende a análise dos signos em relação aos outros signos, a semântica em relação aos significados e a pragmática em relação ao uso que o autor lhe confere diante do leitor.

 

Semântica em Isaías 1,18-20

Assim diz o texto de Isaías:

Ainda que seus pecados sejam vermelhos como púrpura, ficarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como escarlate, ficarão como a lã. Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os frutos da terra; mas, se vocês recusam e se revoltam, serão devorados pela espada. Assim fala a boca de Javé.

O contexto supõe um processo que Deus faz a seu povo, talvez mais exatamente contra os sacerdotes, dito "chefe de Sodoma", mas também contra todo o povo (de "Gomorra") - versículo 10. Deus acusa a hipocresia do culto e o profeta luta contra o ritualismo ao qual não corresponde um sentimento interior (tema retomado em Isaías 19,13-14; veja também em Amós 5,21-27). Esse culto vazio deve ser substituído por um comportamento reto: "buscai o direito, corrigi o opressor! Fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva!" (Isaías 1,17).

O juízo e o perdão são ambos obras divinas. Graças ao comportamento aconselhado pelo profeta, Deus põe fim ao pecado do homem, restabelecendo-o em sua dignidade de filho de Deus ("comendo os frutos da terra"). A condição exigida por Deus é a confissão e o arrependimento, junto com a mudança interior.

1205 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook