Uma janela sobre o mundo bíblico

Sobre homossexualidade



  • Pergunta de Sued Dias, Salvador
  • 1296
  • 27/08/2017
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Homossexualidade |


A pergunta completa está aqui, embaixo:

(1) No assunto homossexualidade, como conceituar/definir: (a) tendência ["não condenável" biblicamente], de (B) prática e/ou comportamento ["condenável" biblicamente]?

(2) Visto que a Bíblia não fala [e sim os "moralistas"] do sexo [cópula] anal/oral entre casais [heterossexuais] cristãos, o que os diferenciaria dos [casais] homossexuais, sejam eles masculinos ou femininos? Saliente-se que a relação homossexual feminina, em tese, prescindiria do pênis.

No início do ano respondi a uma pergunta sobre esse tema e exprimi minha opinião relativamente à homossexualidade. Como dito então, não tenho respostas e não sei como Jesus se comportaria diante desse tema. Nós normalmente queremos encontrar respostas prontas pra tudo na Bíblia. Mas, graças a Deus, não as encontramos; precisamos discutir e encontrá-las com nossa reflexão, às vezes através de acordos, progredindo no caminho de Deus, iluminados pelo Espírito. Acredito, e tenho certeza que isso coincide com a vontade de Deus: não podemos condenar ninguém pelo comportamento afetivo; não cabe a nós julgar.

As questões que você põe são bem concretas e parece evidente que são frutos de uma reflexão já bem aprofundida. Mais do que bíblicas, são questões morais, entendendo por moral um modo de agir que deriva do ensinamento bíblico e também da reflexão histórica da cristianidade. Do ponto de vista católico, existe muita reflexão entre os moralistas sobre o tema, mesmo se o atual Catecismo da Igreja, nos três parágrafos que trada do assunto (2357-259), é muito claro:

  • Os atos homossexuais são contrários à lei natural, fecham o acto sexual ao dom da vida, não procedem duma verdadeira complementaridade afectiva sexual, não podem, em caso algum, ser aprovados.
  • Os homossexuais devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza.
  • As pessoas homossexuais são chamadas à castidade.

Confesso que para mim a reflexão sobre esse tema, devido à minha formação, é muito árdua. Todavia tenho certeza que a grande incidência de casos de inclinação à homossexualidade nos obrigam a refletir de maneira ordenada sobre a questão, um apelo feito particularmente aos moralistas cristãos que são os encarregados de indicar para nós a estrada a seguir.

Para mim permanece o tabu da relação estável entre duas pessoas do mesmo sexo, muitas vezes comparada ao matrimônio, como fez você na segunda parte da pergunta. Sou bastante conservador em ver o matrimônio como um consenso entre duas pessoas de sexos diferentes. Mas pode ter certeza que o meu pensamento não é um dogma e está aberto à propostas de reflexão.

1296 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook