Sabemos muito pouco sobre os dois ladrões crucificados com Jesus, na Sexta-Feira Santa. O único dado confiável que temos vem do Evangelho de Lucas, o único que dá alguns detalhes sobre eles, falando especialmente do diálogo de Cristo com um deles, o “Bom Ladrão”.

Assim lemos em Lucas 23:

32 E também conduziram outros dois, que eram malfeitores, para com ele serem mortos.

39 E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. 40 Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? 41 E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. 42 E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. 43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

Os outros três evangelhos apenas mencionam que outros dois foram crucificados com Jesus, mas nada falam do diálogo do bom ladrão com Cristo. Marcos e Mateus, dizem que ambos insultavam Jesus, enquanto João apenas menciona que duas pessoas foram crucificadas, sem dizer que insultavam a Jesus.

Nos evangelhos, não aparece o nome dos dois ladrões crucificados com Jesus.

 

Informações dos apócrifos

Essa falta de informações nos evangelhos, como muitas vezes acontece, fez com que o tema fosse desenvolvido por escritos apócrifos, que nasceram bem mais tarde e não têm nenhuma base histórica sólida. É graças a esses escritos que a tradição diz que os dois crucificados se chamavam Dimas e Gestas. O nome do bom ladrão, Dimas, aparece pela primeira vez apenas no IV século, no Evangelho de Nicodemos. Em outra versão desse mesmo apócrifo, uma versão em latim de um século mais tarde, aparece também o nome do outro ladrão, que é chamado de Gesta. Outro apócrifo, do século VI, Evangelho Árabe da Infância, diz, ao invés, que os dois ladrões se chamavam Tito e Dímaco. Além disso, esse apócrifo conta que o bom ladrão, Tito (Dimas segundo o Evangelho de Nicodemos), durante a fuga da Sagrada Família para o Egito, quando Jesus era neném, teria impedido que uma banda de ladrões, da qual ele fazia parte, roubasse a família de Jesus, que fugia para o Egito, escapando da perseguição de Herodes.

Dimas é tido como santo e o dia da sua festa é 25 de março. É invocado em prol de causas difíceis e também para ajudar àqueles dependentes do álcool e jogos a deixar o vício, além de ser o protetor dos prisioneiros e dos doentes.

Como pode ver não temos nenhuma ajuda para afirmar se eram ou não irmãos de sangue. E mesmo, repito, essas informações dadas pelos apócrifos, escritos cerca de 500 anos depois dos fatos, não têm nenhuma base histórica e não devem ser tomadas como verdadeiras.

 

Texto do Evangelho de Nicodemos que cita Gestas e Dimas (Dysmas)

IX

1
E ele chamou até si Nicodemos e aqueles doze homens que disseram que ele não tinha nascido da fornicação, e disse-lhes: O que devo eu fazer, pois se levanta sedição entre o povo? Eles disseram-lhe: Nós não sabemos, deixa-os tratarem disso. Novamente Pilatos apelou a toda a multidão dos judeus e disse: Vocês sabem que têm um costume em que, na festa do pão ázimo, eu vos liberte um prisioneiro. Agora eu tenho um prisioneiro condenado na prisão, um assassino, Barrabás de nome, e também este Jesus que está perante vós, em quem eu não acho nenhuma falta. Quem vocês querem que eu vos liberte? Mas eles clamaram: Barrabás. Pilatos disse: O que é que eu faço, então, com Jesus, que é chamado Cristo? Os judeus dizem: Que seja crucificado. Mas alguns dos judeus responderam: Tu não és amigo de César se deixares este homem ir; pois ele chamou a si próprio o Filho de Deus e um rei: tu, portanto, vais tê-lo como rei, e não a César.

 

2
E Pilatos ficou irado e disse aos judeus: A vossa nação está sempre sediciosa e vocês revoltam-se contra os vossos benfeitores. Os judeus dizem: Contra quais benfeitores? Pilatos disse: De acordo com o que eu ouvi, o vosso Deus tirou-vos do Egito de uma escravidão dura, e conduziu-vos a salvo pelo mar e por terra seca, e na desolação vos alimentou com maná e deu-vos codornizes, e deu-vos água para beber de um rochedo, e deu-vos uma lei. E em todas estas coisas vocês provocaram o vosso Deus até à raiva, e fizeram um bezerro fundido, e enraiveceram o vosso Deus e ele procurou chacinar-vos: e Moisés suplicou por vocês e vocês não foram mortos. E agora vocês acusam-me de que eu odeio o rei [imperador].

 

3
E ele levantou-se da cadeira de julgamento e foi adiante. E os judeus clamaram, dizendo: Nós conhecemos o nosso rei, exatamente César e não Jesus. Pois, de facto, os homens sábios trouxeram presentes do leste até ele como a um rei, e quando Herodes ouviu dos homens sábios que um rei tinha nascido, ele procurou matá-lo, e quando o seu pai José soube disso, ele levou-o e à sua mãe e eles fugiram para o Egito. E quando Herodes ouviu isso ele destruiu as crianças dos hebreus que tinham nascido em Belém.

 

4
E quando Pilatos ouviu estas palavras ele ficou com medo. E Pilatos silenciou a multidão, porque eles ainda gritavam, e disse-lhes: Então, portanto, é ele quem Herodes procurava? Os judeus dizem: Sim, ele é este. E Pilatos tomou água e lavou as suas mãos perante o sol, dizndo: Eu estou inocente do sangue deste homem justo: tratem vocês disso. Novamente os judeus clamaram: O seu sangue esteja sobre nós e sobre os nossos filhos.

5
Então Pilatos ordenou que o véu fosse estendido perante o assento de julgamento onde ele se sentava, e disse a Jesus: A tua nação condenou-te [acusou-te] como sendo um rei: portanto eu decretei que tu fosses primeiro açoitado de acordo com a lei dos nossos piedosos imperadores, e depois seres pendurado na cruz no jardim no jardim onde tu foste apanhado: e que Dysmas e Gestas, os dois malfeitores, sejam crucificados contigo.

 

X

1
E Jesus saíu da sala de julgamento e os dois malfeitores com ele. E quando eles chegaram ao sítio eles despiram-no das suas roupas e vestiram-no com uma peça de linho e puseram-lhe uma coroa de espinhos na cabeça: da mesma forma eles suspenderam os dois malfeitores. Mas Jesus disse: Pai perdoa-lhes, pois eles não sabem o que fazem. E os soldados dividiram as suas roupas entre eles.
E as pessoas ficaram a olhar para ele, e os sacerdotes principais e os governantes gozaram com ele, dizendo: Ele salvou outros, que se salve a si próprio: se ele é o filho de Deus [que desça da cruz]. E os soldados também faziam pouco dele, vindo e oferecendo-lhe vinagre com bílis; e eles diziam: Se tu és o Rei dos judeus, salva-te a ti próprio.
E Pilatos, depois da sentença, ordenou que a sua acusação fosse escrita num título em letras de grego e latim e hebreu, de acordo com os dizeres de Jesus: que ele era o Rei dos judeus.

 

2
E um dos malfeitores que foram pendurados [de nome Gestas] falou-lhe, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti, e a nós. Mas Dysmas, respondendo, reprimiu-o, dizendo: Tu não temes mesmo a Deus, vendo que estás na mesma condenação? E nós, realmente, justamente, pois recebemos a recompensa correta das nossas ações, mas este homem não fêz nada de errado. E ele disse a Jesus: Lembra-te de mim, Senhor, no teu reino. E Jesus disse-lhe: Verdadeiramente, verdadeiramente, eu te digo, que hoje tu [estarás] comigo no paraíso.

Nesse link você pode ler uma versçao completa do texto