Biblicamente falando, "Glória" tem a ver sempre com Deus e convém dizer "Glória a Deus", no singular. Trata-se de uma recordação da "presença", que a tradição judaica chama de "shekihah", a presença de Deus. A palavra "glória" vem do hebraico "Kavod", que literalmente significa "peso".

Diante dessas considerações, não existe razão para dizer "glórias", pois a presença de Deus é única e indivisível.

Sobre o uso dessa palavra na Bíblia, veja essa resposta.