A história de Raab (ou Raabe) aparece no livro de Josué, especificamente no capítulo 2. Ela morava em Jericó, cidade do território da Terra Prometida, no tempo em que o povo dos hebreus estava terminando sua caminhada de 40 anos pelo deserto, tendo fugido do Egito, liderados por Moisés e depois por Josué. A primeira cidade na Terra Prometida aonde os hebreus chegaram foi Jericó. Ela precisava ser conquistada. E aí entra a figura dessa mulher, provavelmente uma prostituta. Ela acolheu os hebreus em sua casa e assim ajudou a fazer realidade o plano divino. Essa é a sua grande obra: mesmo não conhecendo Deus, sabe intuir qual é o seu plano e se coloca ao seu serviço. Tanto é verdade que ela é relembrada até mesmo no Novo Testamento (Tiago 2,25):

E de igual modo Raab, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários, e os despediu por outro caminho?

Pode ler aqui abaixo todo o capítulo 2 de Josué, o sexto livro da Biblia (versão Bíblia Sagrada - Edição Pastoral, Paulus).


1 De Setim, Josué, filho de Nun, mandou secretamente dois espiões para examinar a terra, especialmente Jericó. Eles foram e entraram na casa de uma prostituta chamada Raab, e aí se hospedaram. 2 Então informaram ao rei de Jericó: «Cuidado! Esta noite chegaram aqui uns israelitas para espionar a terra». 3 Então o rei de Jericó mandou dizer a Raab: «Mande sair os homens que entraram em sua casa, porque eles vieram para espionar toda a terra». 4 A mulher, porém, escondeu logo os dois homens, e respondeu: «De fato, esses homens vieram aqui, mas eu não sabia de onde eram. 5 Quando iam fechar a porta da cidade, à noite, eles foram embora, não sei para onde. Se vocês os seguirem logo, certamente os alcançarão».

6 Ela, porém, tinha feito os dois espiões subirem ao terraço e os escondera entre feixes de linho que estavam aí empilhados. 7 Os guardas saíram em busca deles pelo caminho que leva aos vaus do Jordão. E a porta da cidade foi fechada depois que eles saíram.

8 Antes que os espiões se deitassem, Raab subiu ao terraço, 9 e lhes disse: «Eu sei que Javé entregou a vocês esta terra. Estamos apavorados, e todos os habitantes da terra tremem diante de vocês. 10 Porque soubemos como Javé secou a água do mar Vermelho diante de vocês, quando saíram do Egito, e o que vocês fizeram aos dois reis amorreus da Transjordânia, Seon e Og, que vocês exterminaram. 11 Ao ouvirmos isso, ficamos desencorajados, e ninguém mais consegue respirar diante de vocês, porque Javé seu Deus é Deus tanto lá em cima no céu, como cá embaixo na terra. 12 Agora, jurem-me por Javé que, assim como eu os tratei com misericórdia, vocês também tratarão com misericórdia a minha família. Dêem-me um sinal seguro 13 de que vocês deixarão com vida meu pai, minha mãe, meus irmãos e irmãs e todos os meus familiares, e de que vocês nos livrarão da matança».

14 Os homens juraram: «Nossa vida em troca da vida de vocês, com a condição de que você não nos denuncie. Quando Javé nos entregar esta terra, nós a trataremos com lealdade e fidelidade». 15 Então ela os desceu por uma corda pela janela, porque a casa onde vivia era pegada à muralha. 16 E lhes disse: «Fujam para a montanha, para que os perseguidores não encontrem vocês. Escondam-se durante três dias, até que eles voltem. Depois continuem o seu caminho. 17 Os homens disseram: «Ficaremos livres do juramento que você nos exigiu 18 se você, quando chegarmos à terra, não amarrar este cordão vermelho na janela pela qual estamos descendo, e não reunir com você, em sua casa, seu pai, sua mãe, seus irmãos e toda a família de seu pai. 19 Quem sair para a rua será responsável pela própria morte, e não nós. E nós seremos responsáveis pela morte de quem estiver com você em sua casa, se alguém o tocar. 20 Contudo, se você nos denunciar, não responderemos pelo juramento que você nos fez prestar». 21 Ela respondeu: «De acordo». E os despediu. Eles foram embora, e ela amarrou o cordão vermelho na janela.

22 Eles foram para a montanha e aí ficaram três dias, até que os perseguidores voltassem; por mais que estes procurassem, não conseguiram encontrar os espiões. 23 Então os dois homens desceram da montanha, atravessaram o rio Jordão e foram até Josué, filho de Nun, contando tudo o que havia acontecido com eles. 24 Disseram a Josué: «Realmente Javé está entregando esta terra em nossas mãos. Os habitantes estão tremendo diante de nós».